Após o lançamento do Electric Light, James Bay participou do AskAnythingChat, no Youtube. As perguntas foram feitas por fãs através dos comentários e separamos as melhores partes da entrevista. Leia abaixo:

Carolyn: Oi James, eu olhei as datas da turnê… Você é o homem mais trabalhador no mundo da música?
James: Sim, eu sou.

Alice: Eu gosto muito da sua música. Qual foi sua inspiração para seu segundo álbum, Electric Light?
James: Teve muita inspiração para o meu segundo álbum. Para mim, uma das coisas mais divertidas de fazer foi mergulharem todas as músicas das quais eu não peguei muita inspiração ao fazer meu primeiro álbum. Tem muitas outras músicas que eu gosto. Meu primeiro álbum foi inspirado por pessoas como Bruce Springsteen, Kings Of Leon, Carole King, Ryan Adams e pessoas diferentes como essas. Mas tem muito mais músicas que eu gosto. Então esse próximo álbum foi inspirado por pessoas como David Bowie, Prince, Michael Jackson, Frank Ocean, The Strokes, Lord, Blondie… todas essas músicas diferentes. E foi muito divertido ir para esse lugar e explorar essas minhas inspirações.

Milika: Gostaria de saber se tem um lugar, uma cidade ou um local onde você se sente inspirado ou em paz?
James: Eu acho que fazer o Electric Light em casa, em London, é onde particularmente eu me sinto em paz e eu acho mais fácil me inspirar lá. Ou pelo menos eu senti isso enquanto fazia esse álbum. Porque eu fiz meu primeiro álbum na América, em Nashville, e foi uma experiência incrível, mas definitivamente queria mudar a experiência e tentar algo diferente. Eu estive viajando e fazendo tantas turnês que parece certo e melhor estar em casa. Então eu fiquei em London para fazer esse álbum.

Nia: Gostaria de saber qual sua coisa preferida e o maior desafio de estar em turnê?
James: Minha coisa preferida e o maior desafio de estar em turnê? Minha coisa preferida de estar em turnê… Minha coisa preferida de estar em turnê honestamente é exatamente para que serve a turnê. É ir ver todos os fãs, todos esses lugares diferentes e tocar em shows para eles. Essa é a melhor coisa de estar em turnê. É pra isso que saímos em turnê. Porque, se você gosta de tocar ao vivo, você quer ir até aos fãs e se conectar com eles. É isso que você tem que fazer. Através da música também. É ótimo compartilhar esses momentos. O maior desafio de estar em turnê… o maior desafio de estar em turnê pode ser o que todo mundo diz. Estar longe daquelas pessoas que você ama. E isso é uma merda. Mas quando você está realmente em turnê, tentar encontrar um bom lugar para comer nem sempre é a coisa mais fácil. Então eu acho que às vezes isso é difícil. Às vezes é muito fácil. Às vezes é difícil.

Sita: O que você tinha na cabeça quando escreveu Pink Lemonade?
James: Tinham algumas coisas diferentes na minha cabeça quando eu escrevi Pink Lemonade. Eu estava relembrando de quando eu tinha uns 13 anos e tinham bandas como Kings Of Leon e The Strokes que estavam lançando muitas músicas incríveis. Como guitarrista, eu não gostava muito dessa música naquela época. Eu gostava dos Rolling Stones, pessoas como Stevie Ray Vaughan, pessoas desse tipo. E eles eram artistas mais antigos, mas as músicas de guitarra que estavam saindo eram de pessoas como The Strokes e Kings Of Leon. E eu sabia que era bom. Mas demorou um tempo para que eu gostasse. Eu estava relembrando quando escrevi Pink Lemonade, e escutando artistas como esses e realmente mergulhando nesses sons. E eu queria muito fazer esse tipo de som. Então eu peguei muito inspiração dessas bandas. E em termos de música eu estava relembrando do sentimento de quando você é uma criança e você é muito novo para estar longe dos seus pais, mas você tem esse primeiro sentimento adulto de “eu estou saindo de casa. Eu preciso ir”. E você anda pela rua por uns dois quarteirões e então você volta. Sua mãe vai te buscar. É estranho como isso foi uma das coisas que eu pensei enquanto escrevia Pink Lemonade. Eu não sei o porquê. Enfim.

Erika: Se você comprasse um iate, qual nome você daria?
James: Essa é uma boa pergunta. Se eu comprasse um iate, qual nome eu daria? Eu não sei. Se eu comprasse um iate… Você literalmente pode colocar qualquer nome em um iate. Eu daria o nome de… The Beautiful Mysterious. Porque eu estou no hotel e tem essas palavras escritas nesta janela. Então eu escolhi as palavras que eu vi pela janela. The Beautiful Mysterious seria o nome do meu iate.

 

O vídeo sem legenda você pode assistir logo abaixo: