Antes de subir ao palco do Mad Cool, James Bay conversou com o pessoal do El Pais, um dos jornais de grande prestigio na Argentina, e ele afirmou que está trabalhando em novas músicas para o novo álbum. Bay disse: “O processo de fazer o Electric Light foi muito rápido. Eu entendo o porque das pessoas quererem um álbum por ano dos artistas. Eu senti que fiquei em turnê muito tempo com o meu primeiro álbum e eu sabia também que precisava de um tempo para descansar. No começo de 2017, eu comecei a escrever o Electric Light e em apenas seis meses, ele estava pronto. Eu passei a segunda metade do ano arrumando alguns detalhes, então não demorou tanto. Mas eu já comecei a escrever para o próximo e sei que meus fãs estão prontos para ouvir mais músicas.”

Após ser perguntado sobre a escolha do nome “Electric Light“, James explicou que era o que mais se encaixava. “Escolher o nome do álbum é muito difícil ou muito fácil. Eu só queria que combinasse com o som e com a atmosfera. Electric Light só pareceu certo. É aquela sensação de quando você acende a lâmpada de um quarto e ele se ilumina rapidamente e mostra uma nova energia. Eu quis capturar isso. Pareceu-me o título perfeito.”

Quando é perguntado sobre o quanto ele mudou, Bay se anima para falar que mudou muito desde o começo de sua carreira e confessa que teve problemas no começo.“Eu refleti muito no primeiro álbum e a jornada que eu passei com as músicas do Chaos And The Calm. Eu tenho muito orgulho de toda essa experiência, foi o começo de uma experiência maior na qual eu ainda estou. Quando eu comecei, eu me sentia um pouco mais envergonhado com as coisas, porque você sente que está tentando trabalhar quem você é e como você quer que as pessoas te vejam. Agora, eu tenho mais confiança, porque muitas e muitas pessoas me disseram que gostam da minha música e isso me faz sentir bem e me dá confiança. Mas no começo, você tem esse sentimento de impostor e você sente que é uma versão falsa de quem você é realmente e você precisa aprender e entender que você não tem que revelar seu eu mais profundo, você só tem que ser verdadeiro, mostrar para as pessoas uma pessoa de verdade.”

Confira a entrevista legendada abaixo: